Juntos, a gente consegue!

“A morte não é o fim de tudo.
Ela não é senão o fim de uma coisa e o começo de outra.
Na morte o homem acaba, e a alma começa.
Que digam esses que atravessam a hora fúnebre, a última alegria, a primeira do luto.
Digam se não é verdade que ainda há ali alguém, e que não acabou tudo?
Eu sou uma alma.
Bem sinto que o que darei ao túmulo não é o meu eu, o meu ser.
O que constitui o meu eu, irá além.
O homem é um prisioneiro.
O prisioneiro escala penosamente  os muros da sua masmorra.
Coloca o pé em todas as saliências  e sobe até ao respiradouro.
Aí, olha, distingue ao longe a campina, aspira o ar livre, vê a luz.
Assim é o homem.
O prisioneiro não duvida que encontrará a claridade do dia, a liberdade.
Como pode o homem duvidar se vai encontrar a eternidade à sua saída?
Por que não possuirá ele um corpo sutil, etéreo.
De que o nosso corpo humano não pode ser senão um esboço grosseiro?
A alma tem sede do absoluto e o absoluto não é deste mundo.
É por demais pesado para esta terra.
O mundo luminoso é o mundo invisível.
O mundo do luminoso é o que não vemos.
Os nossos olhos carnais só vêem a noite.
A morte é uma mudança de vestimenta.
A alma, que estava vestida de sombra,
vai ser vestida de luz.
Na morte o homem fica sendo imortal.
A vida é o poder que tem o corpo de manter a alma sobre a terra, pelo peso que faz nela.
A morte é uma continuação.
Para além das sombras,estende-se o brilho da eternidade.
As almas passam de uma esfera para outra, tornam-se cada vez mais luz.
Aproximam-se cada vez mais e mais de Deus.
O ponto de reunião é no infinito.
Aquele que dorme e desperta, desperta e vê que é homem.
Aquele que é vivo e morre, desperta e vê que é Espírito”.
(Victor Hugo)

Contribuição da amiga Dulce Roque
Anúncios

Comentários em: "Sobre o Fim de Tudo" (3)

  1. Marcely Rodrigues disse:

    Catarina Campos Nascimento? É difícil esquecer essa garota, não é uma simples garota, e sim uma garota guerreira, que lutou por sua própria vida, é mais difícil ainda quando essa pessoa fez parte de sua vida, é difícil pra quem convivia com a mesma, é difícil pra quem precisava dela, é difícil para família, é difícil para os amigos, para todos que tiveram a oportunidade de conhecer a humilde, sincera, simpática, inteligente, bondosa, amiga, expetacular, etc. Cácá, o bom foi que eu tive essa oportunidade, é nunca vou esquecer que quando estudávamos juntas na 8°Série no colégio São Francisco Xavier, quase todos os dias ela levava para o colégio um MP4, e sempre que levava o mesmo, pedia pra ela me deixar escutar a música das Chiquititas, e ela sempre escutava comigo, ela também gostava muito da música, eu lembro até hoje o nome da música, era (mentirinhas), ñ me diga mentirinhas dói demais eu já sei que estou sozinha sem meus pais (kkkkkk), era muito legal escutar essa música, e escutar a mesma já era tipo tradição, pois todos os dias se eu não escutasse, a aula não era nada, e o mais engraçado de tudo era que o MP4 era da irmã dela, e ela sempre falava, a minha irmã vai me matar, porque eu pego o MP4 dela, e além do mais eu apago as músicas que ela coloca e coloco as que eu gosto kkkkkk, vou sentir saudades de tudo isso, um tempo que não volta mais. Só você mesmo, que vais ser a luz, a estrelinha que vai brilhar no céu e vai guiar- nos, um dia, um adeus, você indo embora, que pena que foi tão poucas aventuras, tão pouco tempo junto a ti, o que é que eu faço pra você voltar? Que bom seria se eu pudesse te abraçar, te sentir, te dar carinho que você merecia ter.

  2. Infelizmente descobri a linda história da Cacá e da sua força, hoje enquanto tentava encotrar alguma palavra de conforto, simplesmente, porque não passei no vestibular.
    Encontrei, pessoas que falavam de anjo que voltou pro céu e que enquanto aqui esteve, foi a foreça, fé e amor.
    Não sabia como enfrentar a dor de não ter chegado perto desse anjo para ajudá-la, na verdade queria retribui, pois foi ela quem me ajudou.
    Estou triste porque não consegui o meu sonho no momento em que planejei, como se sonho fosse algo premoldado…
    Achei a força e amor que Cacá exala e descobri como estou fraca por tão pouco.
    E compreendi devo ser forte, ás coisas não são boas porque sairão da maneira como queriamos. São maravilhosas porque acontecem de uma forma surpreendente.
    E como diz o poema do Márcio Barreto: “sei que toda vez que lutamos, sempre seremos vencedores
    mesmo no fim quando não alcançamos nossos objetivos
    nosso coração é forte, e está agora em ótimas mãos
    em um lugar onde existam pessoas como eu
    que lutaram, acreditaram e venceram várias vezes na vida
    e agora estou viva nos corações que me ajudaram. ”
    Com certeza Márcio é essa a melhor certeza, por tanto a maior conquista da vida e jamais se perde essa certeza. A “morte/vida livre” só ratifica.
    Nunca vou esquecer sua história, doce menina.
    Perto de Deus, anjo, roga pelo mundo, que ainda não descobriu que o sentido da vida é o AMOR.
    Respeitosamente.
    Hellen Freitas – Belém do Pará

  3. Infelizmente descobri a linda história da Cacá e da sua força, hoje enquanto tentava encotrar alguma palavra de conforto, simplesmente, porque não passei no vestibular.
    Encontrei, pessoas que falavam de anjo que voltou pro céu e que enquanto aqui esteve, foi a foreça, fé e amor.
    Não sabia como enfrentar a dor de não ter chegado perto desse anjo para ajudá-la, na verdade queria retribui, pois foi ela quem me ajudou.
    Estou triste porque não consegui o meu sonho no momento em que planejei, como se sonho fosse algo premoldado…
    Achei a força e amor que Cacá exala e descobri como estou fraca por tão pouco.
    E compreendi devo ser forte, ás coisas não são boas porque sairão da maneira como queriamos. São maravilhosas porque acontecem de uma forma surpreendente.
    E como diz o poema do Márcio Barreto: “sei que toda vez que lutamos, sempre seremos vencedores
    mesmo no fim quando não alcançamos nossos objetivos
    nosso coração é forte, e está agora em ótimas mãos
    em um lugar onde existam pessoas como eu
    que lutaram, acreditaram e venceram várias vezes na vida
    e agora estou viva nos corações que me ajudaram. ”
    Com certeza Márcio é essa a melhor certeza, por tanto a maior conquista da vida e jamais se perde essa certeza. A “morte/vida livre” só ratifica.
    Nunca vou esquecer sua história, doce menina.
    Perto de Deus, anjo, roga pelo mundo, que ainda não descobriu que o sentido da vida é o AMOR.

    Respeitosamente.

    Hellen Freitas – Belém do Pará

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: